Por volta das 23:00 horas desta Quinta (02) o jovem José Marcos da Silva Oliveira, 21 anos, teria sido abordado por elementos, ainda não identificado, na rodovia PB 071 nas proximidades do sítio Lagoa do Meio, zona rural de Lagoa de Dentro, PB. 

Segundo as primeiras informações obtidas através doWhatsapp do LagoadeDentro.Com ele teria tentado escapar da abordagem e teria sido atingido por um disparo de arma de fogo na altura do obro.

A VTR do Samu, base Lagoa de Dentro, foi acionada e realizou os procedimentos de primeiros socorros, transportando rapaz imediatamente ao hospital de trauma da Capital, onde se encontra até o momento. Segundo o último botetim divulgado pela assessoria do trauma, o estado de saúde do rapaz é regular.



Leonaldo Ferreira

 Casa e família de Layane. Sítio Angelim (Foto: André Dantas)

Há um ano, Layane, de apenas 7 anos, filha do sr. Antônio e dona Marleide, foi diagnosticada com câncer nos ossos e, em consequência dele, teve que amputar uma das pernas há cerca de um mês. Layane vem de uma família bem humilde, que reside no sítio Angelim, zona rural de Bananeiras, no Brejo paraibano. 

André Dantas vem fazendo campanhas na rede social, em sua página no facebook, em prol da pequena Layane, que durante uma semana de campanha a família conseguiu receber várias doações, principalmente de alimentos, fraldas, roupas e brinquedos. Tudo foi entregue a Layane e familiares no dia 26/06/15.

“Acreditamos que atualmente a maior necessidade seja fazer algumas melhorias no quarto de Layane, tendo em vista que o procedimento de amputação da perna é bem recente, e que o ferimento requer bastante cuidados, principalmente em relação à higiene do local onde a mesma passa a maior parte do tempo. 

O quarto, atualmente, é bastante úmido (ainda mais pela região onde residem ser bem fria), sem reboco na parede, com piso bastante avariado, telhado frágil e cheio de goteiras, não possui janela de ventilação (uma madeira e um tecido estão tapando o local onde seria a janela). Verifiquei pessoalmente a situação narrada.


Assim, vamos continuar com a campanha para arrecadar fundos, a fim de conseguirmos reformar o quarto de Layane.

Em conversa com o prefeito de Bananeiras, Sr. Douglas Lucena, o mesmo nos informou que a Prefeitura irá arcar com os custos da mão-de-obra da reforma. Precisamos arcar com os custos do material (para rebocar e pintar a parede, fazer o piso, colocar cerâmica, refazer o telhado e colocar gesso).
Portanto, continuamos aceitando doações de alimentos e roupas, mas principalmente VALORES EM DINHEIRO, A FIM DE DAR UMA MELHOR QUALIDADE DE VIDA A LAYANE AO REFORMARMOS O SEU QUARTO.

Caso tenha interesse em ajudar, posso ir buscar sua doação ou podem fazer depósito/transferência para a seguinte conta:
 
BANCO DO BRASIL, agência 3331-6, conta corrente 37523-3, titular: André Luis Almeida Dantas.
Deus abençoe a saúde de Layane e a de todos vocês.

Obs.: podem repassar esta mensagem pra grupos/pessoas no Facebook e Whatsapp. Toda ajuda é válida. Fraternalmente, André Dantas. (Contatos: 83 982004988 whatsapp, 83 993306240 Claro, 83 999718951 Oi Facebook: André Dantas – www.facebook.com/dantaspb)”.


Bananeiras Online

Por volta das 10:10h a guarnição da Vtr 1246,  composta pelo 1SGT Marinezio e Sgt Franklin ao ser solicitado através do linha direta para dirigir-se ao hospital Municipal de Jacaraú,  constatou que a vítima João Maria Gomes   Duarte 43 anos,  acabara de sofrer uma tentativa de homicídio causada por duas perfurações de  arma branca, uma no torax e outra na abaixo do peito esquerdo ( FACA). Após tomar informações sobre o autor do delito a guarnição realizou diligências pela cidade,  e que ao chegar na rua Presidente João Pessoa no centro de Jacaraú o acusado de nome Antônio Carlos de Brito Silva 66 anos, foi localizado e ainda de posse do objeto do crime foi dado voz de prisão e em seguida conduzido a delegacia de polícia para realizar os procedimentos cabíveis.


Capitão Alberto Filho

 atrações

Com o slogan “Aqui é Só Pé de Serra”, a Prefeitura de Sertãozinho divulgou as atrações da tradicional festa de Santana, que será realizada nos dias 24 e 25 de julho. Este ano, pela primeira vez, haverá um Festival de Quadrilhas. De acordo com a organização, quatro bandas se apresentarão nos dias do evento.

Na sexta-feira (24), haverá a apresentação da banda Forró de Mala e Cuia, além do festival de quadrilhas, que irá reunir equipes de toda a região. Já no sábado (25), o público será animado pelo Forró de Cabo a Rabo, Os Três do Nordeste e Forró da Bolação.

Todos os shows acontecerão em praça pública e a entrada é gratuita.



Com  sertaozinho.pb.gov.br

 Senado Federal

O plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (1º) o projeto de lei que estende para todos os servidores públicos os efeitos da chamada PEC da Bengala, a emenda constitucional que determinou a aposentadoria compulsória de ministros de tribunais superiores aos 75 anos.
 

Pelo texto aprovado, os funcionários públicos também passarão a se aposentar compulsoriamente cinco anos mais tarde – atualmente a aposentadoria deles é, no máximo, aos 70 anos. A lei, que ainda precisa passar pela Câmara dos Deputados, será aplicada aos servidores dos três Poderes, dos estados, dos municípios e do Distrito Federal.

Autor da matéria, o senador José Serra (PSDB-SP) disse que o rojeto é benéfico para os funcionários, que poderão optar por se aposentar antes ou ter mais tempo de contribuição nos casos em que a proporcionalidade não permitir ainda a aposentadoria integral.

Ao falar no plenário do Senado, Serra destacou também que a mudança no tempo da aposentadoria compulsória trará economia para o governo. “As nossas estimativas mostram que o governo, nas três esferas, como um todo, Senador Eunício, vai economizar mais de R$1 bilhão por ano”, disse. De acordo com o senador, com o aumento do tempo da aposentadoria compulsória de 70 para 75 anos, diminui o gasto governamental. “É uma diminuição lenta, mas firme e segura”, afirmou.

O senador José Pimentel, no entanto, alegou que a lei poderá ser considerada inconstitucional por ter vício de iniciativa. Ele citou, como exemplo, outra lei que foi aprovada por unanimidade na Câmara e no Senado estabelecendo aposentadoria compulsória aos 65 anos para os policiais federais e policiais rodoviários federais e que, em seguida, foi considerada inconstitucional no Supremo Tribunal Federal. Apesar disso, ele orientou favoravelmente à votação e colaborou para a aprovação do projeto.

O texto recebeu uma emenda para que os efeitos da lei sejam também aplicados aos membros da Defensoria Pública, que têm carreira independente. A matéria segue agora para análise da Câmara dos Deputados.


Portal Correio
 


Após polêmica sobre a validade da votação e com as galerias do plenário vazias, a Câmara dos Deputados aprovou na madrugada desta quinta-feira (2) proposta de emenda à Constituição (PEC) que reduz de 18 para 16 anos a maioridade penal para crimes hediondos, homicídio doloso, e lesão corporal seguida de morte. O texto ainda precisa ser votado em segundo turno antes de seguir para o Senado.


A aprovação se deu com 323 votos favoráveis, 155 contrários e 2 abstenções. Eram necessários ao menos 308 votos a favor para a matéria seguir tramitando. De acordo com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a votação em segundo turno deverá ocorrer após o recesso parlamentar de julho, já que é preciso cumprir prazo de cinco sessões antes da próxima votação.
Pelo texto, os jovens de 16 e 17 anos terão que cumprir a pena em estabelecimento penal separado dos menores de 16 e maiores de 18. Ao final da votação, deputados seguraram cartazes na tribuna em defesa da proposta e comemoraram com gritos em plenário.


A aprovação da proposta ocorre depois de a Casa derrubar, na madrugada de quarta-feira, texto semelhante, que estabelecia a redução casos de crimes cometidos com violência ou grave ameaça, crimes hediondos (como estupro), homicídio doloso, lesão corporal grave ou lesão corporal seguida de morte, tráfico de drogas e roubo qualificado.
Após a rejeição na noite anterior, Cunha afirmou que a Casa ainda teria que votar o texto principal, mas ressaltou que isso só ocorreria após o recesso parlamentar de julho. No entanto, após reunião com parlamentares favoráveis à redução da maioridade penal, ele decidiu retomar a análise do tema nesta quarta (1º) para apreciar um texto parecido com a proposta rejeitada.

Jovens da União Nacional dos Estudantes (UNE) e da União Nacional dos Estudantes Secundaristas (UNBES) não esperavam a retomada da votação e, por isso, não conseguiram fazer protestos como os mobilizados na noite anterior.

Cunha também não permitiu a entrada dos poucos estudantes que foram à Câmara para defender a derrubada da proposta, alegando que os manifestantes fizeram tumulto na noite anterior. A decisão do presidente da Câmara de votar um texto semelhante ao derrotado de madrugada também gerou bate-boca e questionamentos por parte de deputados contrários ao texto, mas o peemedebista conseguiu prosseguir com a votação.
Durante a sessão, deputados do PT, do PSOL e do PCdoB defenderam a derrubada da PEC. O governo defende alterar o Estatuto da Criança e do Adolescente e ampliar o tempo máximo de internação de 3 para 8 anos.
“Todos nós queremos resolver a questão da violência, da criminalidade, queremos evitar que crimes bárbaros terminem. Mas precisamos, de forma madura e responsável, encontrar qual a alternativa real para resolver o problema. E a alternativa real é alterarmos o Estatuto da Criança e do Adolescente. Os efeitos colaterais dessa redução da maioridade penal são maiores que os alegados benefícios”, disse o deputado Henrique Fontana (PT-RS).


O líder do governo, deputado José Guimarães (PT-CE), também discursou contra a proposta. “Não queremos jovem infrator na rua, mas queremos lugares decentes para que eles sejam punidos. Mas não dá para misturar os jovens com bandidos de alta periculosidade. O que está em jogo é o futuro dessas gerações. É um retrocesso se aprovarmos essas emendas”, afirmou.
Já parlamentares favoráveis à redução da maioridade penal argumentaram que a PEC não soluciona o problema da violência, mas reduz o sentimento de “impunidade”. "Nós sabemos que a redução da maioridade penal não é a solução, mas ela vai pelo menos impor limites. Não podemos permitir que pessoas de bem, que pagam impostos, sejam vítimas desses marginais disfarçados de menores", discursou o líder do PSC, André Moura (SE).


O líder do PMDB, Leonardo Picciani (RJ), um dos articuladores da votação nesta quarta, também defendeu a redução da maioridade penal. "O PMDB afrma a sua posição de maioria pela redução da maioridade penal, nos crimes especificados. Achamos que a proposta é equilibrada, ela é restrita", disse. “A sociedade não aceita mais a impunidade e não deseja mais sentir o medo, o pavor e o receio que vem sentido no dia a dia.”

Emenda apresentada na quarta
A proposta derrubada nesta quarta é produto de uma emenda aglutinativa – texto produzido a partir de trechos de propostas de emenda à Constituição apensadas ao texto que está na pauta do plenário.
Essa emenda foi elaborada pela manhã por deputados do PSDB, PHS, PSD e PSC, e protocolada na Secretaria-Geral da Mesa. No plenário, deputados do PT, do PDT e do PCdoB alegaram que a elaboração de uma proposta com teor muito semelhante ao texto derrubado contraria o regimento. Argumentaram ainda que, para ser votada, a emenda teria que ter sido elaborada e apensada antes da votação ocorrida durante a madrugada.

 Cunha rebateu os argumentos citando o artigo 191, inciso V, do regimento interno da Câmara. Conforme esse trecho, na hipótese de rejeição do substitutivo (texto apresentado pelo relator da proposta, como é o caso), “a proposição inicial será votada por último, depois das emendas que lhe tenham sido apresentadas”.

Segundo o peemedebista, como o texto original ainda não havia sido votado, é permitida a apresentação de novas emendas aglutinativas com base nas propostas apensadas a essa redação.


Os parlamentares continuaram a protestar e Cunha chegou a bater boca com eles. “Quando o senhor é chamado de autoritário, o senhor se chateia”, protestou o deputado Glauber Braga (PSB-RJ). Cunha rebateu: “Ninguém vai vencer aqui no berro”.

“Não imagine que o senhor vai nos escravizar, porque não vai. Não imagine que todos os parlamentares vão abaixar a cabeça”, emendou Braga. O deputado Weverton Rocha (PDT-MA) acusou Cunha de “aplicar um golpe”. A deputada Erika Kokay (PT-DF) chamou o presidente da Câmara de Luiz XIV, em referência ao rei francês absolutista, e disse que ele tentava sobrepor a sua vontade a dos parlamentares.
José Guimarães (PT-CE), fez um apelo para que a votação fosse suspensa e a Câmara discutisse como alternativa um projeto de lei que tramita no Senado ampliando de 3 para 10 anos o período máximo de internação de jovens infratores.

Segundo ele, “uma discussão tão importante como essa” não poderia ser tratada “com tamanho radicalismo”. Guimarães argumentou ainda que a aprovação da emenda poderia trazer “sequelas”.
“Reverter [a posição] de ontem para hoje é o melhor caminho? Claro que não, porque pode deixar sequelas”, disse sobre o impacto da redução. No entanto, Cunha não cedeu e continuou a sessão. Os parlamentares contrários à redução da maioridade decidiram, então, obstruir a sessão, utilizando-se de manobras previstas no regimento para postergar ao máximo a votação

G1

 biometria

Com a publicação do Provimento de nº10 da Corregedoria-geral Eleitoral, constante do Diário da Justiça Eletrônico desta quarta-feira (1º), pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), foram aprovadas as localidades a serem submetidas a revisão do eleitorado com coleta de dados biométricos, pertinente ao Projeto Biometria 2015-2016, em todo o país.

O Provimento mantém a previsão orçamentária para o exercício de 2015 da Justiça Eleitoral, e inclui o custeio de revisões de eleitorado e a disponibilidade de equipamentos.
Na Paraíba forma deliberados, para passarem pela revisão eleitoral com coleta de dados biométricos, 98 municípios, a saber: ALAGOA NOVA, ALCANTIL, ALGODÃO DE JANDAÍRA, AMPARO, APARECIDA, ARAÇAGI, AREIA DE BARAÚNAS, AREIAL, ASSUNÇÃO, BANANEIRAS, BARRA DE SANTANA, BARRA DE SÃO MIGUEL, BAYEUX, BOA VENTURA , BOQUEIRÃO, BORBOREMA, CABACEIRAS, CACIMBA DE AREIA, CACIMBAS, CAJAZEIRINHAS, CAMALAÚ, CARAÚBAS, CATURITÉ, CONGO, COXIXOLA, CUBATI, CUITEGI, CURRAL DE CIMA, CURRAL VELHO, DESTERRO, DIAMANTE, DONA INÊS, ESPERANÇA, GUARABIRA, GURJÃO, IMACULADA, ITAPORANGA, JACARAÚ, JUAZEIRINHO, JUNCO DO SERIDÓ, LAGOA DE DENTRO, LAGOA, LASTRO, LIVRAMENTO, LUCENA, MÃE D’ÁGUA, MARIZÓPOLIS, MATINHAS, MATURÉIA, MONTADAS, MONTEIRO, NAZAREZINHO, OLIVEDOS, PARARI, PASSAGEM, PATOS, PAULISTA, PEDRA BRANCA, PEDRO RÉGIS, PILÕES, PILÕEZINHOS, POMBAL, QUIXABA, REMÍGIO, RIACHO DE SANTO ANTÔNIO, SALGADINHO, SANTA CRUZ, SANTA LUZIA, SANTA RITA, SANTA TERESINHA, SANTO ANDRÉ, SÃO BENTINHO, SÃO DOMINGOS DE POMBAL, SÃO DOMINGOS DO CARIRI, SÃO FRANCISCO, SÃO JOÃO DO CARIRI, SÃO JOÃO DO TIGRE, SÃO JOSÉ DA LAGOA TAPADA, SÃO JOSÉ DE CAIANA, SÃO JOSÉ DE ESPINHARAS, SÃO JOSÉ DO BONFIM, SÃO JOSÉ DO SABUGI, SÃO JOSÉ DOS CORDEIROS, SÃO MAMEDE, SÃO SEBASTIÃO DE LAGOA DE ROÇA, SÃO SEBASTIÃO DO UMBUZEIRO, SÃO VICENTE DO SERIDÓ, SERRA BRANCA, SERRA GRANDE, SOLEDADE, SOUSA, SUMÉ, TAPEROÁ, TEIXEIRA, TENÓRIO, VÁRZEA, VIEIRÓPOLIS e ZABELÊ.

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba,  desembargador João Alves da Silva, informou que, na Paraíba, mais de 1/3 dos eleitores estão recadastrados com biometria; a meta do Tribunal Regional Eleitoral é revisar mais 916.713 eleitores, distribuídos em 26 Zonas, cobrindo 98 municípios, envolvendo 563 pessoas e utilizando 386 kits – equipamentos imprescindíveis a realização do projeto. “A revisão do eleitorado com coleta de dados biométricos é sempre uma forma de assegurar a lisura das eleições”, comentou João Alves.


Com Blog Do Gordinho

 Câmara rejeitou PEC 171/93

A Câmara dos Deputados rejeitou, nessa terça-feira (30), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 171/93, que trata da redução da maioridade penal. O texto sugeria que idade penal fosse reduzida de 18 para 16 anos no caso de prática de crimes hediondos, como estupro, latrocínio; homicídio qualificado e lesão corporal grave, lesão corporal grave seguida de morte e roubo agravado (quando há sequestro ou participação de dois ou mais criminosos, entre outras circunstâncias). Foram 303 votos favoráveis, 184 contra e 3 abstenções. Para ser aprovado o texto da PEC precisava de, no mínimo, o voto de 308 deputados. Veja, mais abaixo, como votaram os parlamentares paraibanos.

Como o texto rejeitado era um subistutivo, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse que o plenário deverá fazer nova votação para deliberar sobre a proposta original que diminui a maioridade penal para todos os crimes. “Iremos deliberar no colégio de líderes a deliberação”, disse.

Dos 11 deputados federais paraibanos presentes, apenas dois foram contra a redução da maioridade penal: Damião Feliciano (PDT) e Luiz Couto (PT). Efraim Filho (DEM), Hugo Mota (PMDB), Manoel Júnior (PMDB), Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), Wellington Roberto (PR), Rômulo Gouveia (PSD), Pedro Cunha Lima (PSDB), Wilson Filho (PTB) e Benjamin Maranhão (Solidariedade) tiveram votos favoráveis à PEC. Aguinaldo Ribeiro (PP) não estava no Plenário. 


Portal Correio
Entrevista coletiva na Central de Polícia em João Pessoa
A Polícia da Paraíba apresentou no final da tarde desta terça-feira (30) os dois acusados da Bárbarie dos Bancários, durante entrevista coletiva na Central de Polícia, em João Pessoa. Ivan Pedro da Silva, 43 anos, autor do homicídio, e Leonardo José de Sousa, 22 anos, estão sendo responsabilizados pelo seqüestro de duas mulheres no bairro, na Capital, e morte de uma delas no município de Goiana (PE). Uma das mulheres estava com um bebê de nove meses no colo, durante a selvageria.

Agora há pouco, a delegada Roberta Neiva, que atuou no caso, contou detalhes do crime e do drama das vítimas.

Antes de morrer, Glória da Silva rogou ao principal acusado para não atropelar a amiga, que sobreviveu. O bandido não atendeu aos apelos e passou várias vezes por cima da vítima com o automóvel roubado.

“O relato da vítima assusta pela desproporcionalidade da ação”, admitiu a delegada Roberta Neiva.

O crime aconteceu na noite de sábado, dia 20 deste mês, e chocou a população paraibana. Moradores do bairro realizaram um ato público no último sábado à tarde pedindo mais segurança.


MaisPB

Por volta das 08:30 da manhã desta terça-feira (30), um veículo Logan da Renault de placa NPV 5517 capotou na rodovia que liga Logradouro e Nova Cruz. 

Segundo Vilmar de 75 anos farmacêutico no município de Belém, ele vinha de João Pessoa para seu trabalho quando nas proximidades do lixão um trator entrou em uma estrada vicinal não dando tempo ele livrar, o carro bateu em uma das rodas do trator e capotou, a frente do veículo ficou destruída. O condutor não teve ferimentos.

 Ministério da Educação

O Ministério da Educação (MEC) autorizou, através de uma portaria publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (29), a criação de 400 novas vagas em três novos cursos de instituições de ensino superior da Paraíba. As vagas são para faculdades de João Pessoa e Campina Grande.


Segundo a portaria, 240 novas vagas vão ser ofertadas no curso de licenciatura em Pedagogia na faculdade Maurício de Nassau, em Campina Grande.

Em João Pessoa, as vagas são para os cursos de Enfermagem, com 80 vagas, oferecidas na Asper, e Automação Industrial, com 80 vagas, oferecidas no Senai da Capital.

Ao Portal Correio, a Asper informou que vai analisar datas para saber se o processo seletivo deve ocorrer ainda este ano ou se vai acontecer apenas em 2016.
O Senai informou que o vestibular para preenchimento de vagas no curso de Automação deve ocorrer entre os meses de novembro e dezembro deste ano.
Com relação ao curso de Pedagogia, o Portal Correio tentou contato com a Maurício de Nassau em Campina Grande para saber possíveis datas de processos seletivos e formação de turmas, mas não teve os telefonemas atendidos.


Portal Correio




Entrou na contas das Prefeitura da Paraíba e do Rio Grande do Norte  a ultima parcela do Fundo de Participação dos Municípios referente ao mês de Junho. Com uma previsão de queda e alguns gestores preocupados já com a folha de pessoal, mas a expectativa negativa não foi confirmada como se esperava.

Belém: 1.617.031,46

Caiçara: 854.870,28

Araruna: 1.412.496,36

Jacarau: 1.533.640,44

Bananeiras:  1.902.363,59

Solanea: 1.550.874,20

Lagoa de Dentro:1.021.215,76

Tacima: 922.742,68

Dona Inês:  1.181.764,31

Logradouro: 768.489,24

Borborema: 614.856,20

Pirpirituba: 987.210,86

Pedro Régis: 803.512,00

Serra da Raíz: 623.743,37

Riachão: 681.810,17

Duas Estradas: 681.228,92

Curral de Cima: 740.897,80

Jundiá: 656.083,26                                   

Brejinho: 1.209.964,54

Passagem: 703.861,71

Passa e Fica: 1.341.437,82

Nova Cruz: 2.501.042,35

Montanhas: 1.250.809,45

Canguaretama: 3.101.966,63

Serra de São Bento: 719.039,72
 
Santo Antonio: 1.769.732,25